O site "CAMINHOS E SONHOS" registra uma coletânea de conteúdos diversificados. O autor, "Rodolfo Antonio de Gaspari-Prof.Roangas" mostra dentro do espaço das letras muita sensibilidade poética de um grande sonhador.
Caminhos  E  Sonhos
Pincelamos as letras para que as palavras sejam transformadas na essência da sua criatividade...
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


AS OBREIRAS DA NOITE

          Nem todas as noites de uma rotina interiorana, quando uma terra operária, cansada, labutadora, que sai com suas marmitex, a exemplo dos valiosos bóias-frias e, de volta quando o sol se perdendo no seu poente, deixando para trás, labutas, onde até mesmo pássaros cansados, de volta a seus  galhos e ninhos, deixando também, uma NATUREZA que morre por um dia, na esperança do outro seguinte...TODOS...TODOS... recolhidos nos seus lares, tomados por tremenda canseira, com peles queimadas, mãos calejadas, vêm o TRBALHADOR, que senta na soleira de sua porta, tomando um fôlego, para depois rotomar consequentes afazeres de um simples banho, a um pobre jantar, até chegar ao descanso. Alguns cochilam na frente da tela, sem ser panorâmica, daquilo que na rotina as emissoras de televisão oferecem.
          Mas nossa terra, não está tão somente presa a esse POVO DE LABUTA, exemplo de quem assume as suas RESPONSABILIDADES  DE FAMÍLIA ou aqueles que optam para procriar outras tantas. Enquanto alguns dormem no silêncio da noite, outros se preparam para o início do seu trabalho. Logo,vimos que esse interior também se evoluiu e muito.
          São chegadas EMPREITEIRAS DE ENGENHARIA CIVIL, que têm investido para o avanço, o progresso e melhoria dos recursos para o nosso povo. Vimos chaminés, grandes prédios, máquinas como ALAVANCAS DE UM PROGRESSO, erigindo numa rapidez através da dinâmica de toda tecnologia e esses empreiteiros, a exemplo dos nossos LABUTADORES MORADORES, não medem sacrifícios por meio dos seus contratos, trabalham dia e noite por meio de um revezamento de turmas.
          Falando em OBRAS E CONSTRUÇÕES vamos ai localizar, contribuindo direta ou indiretamente nos trabalhos de toda essa engenharia civil, que tem entrado na cidade, AS OBREIRAS DA NOITE.
          OBREIRAS DA NOITE???... - Sim, aquelas elegantes, maquiadas, exuberantes, respeitadas, que fazem das horas noturnas, um observar do progressso dessa terra interiorana.
          Com os seus trajes elegantemente revestidos de ÉPOCA OU FORA DE ÉPOCA, de bem traçados moldes, de corpo entre cetins, até paetês e equilibrados saltos ou tamancos e "desingn" antigos pelo bom gosto... (ah!!! quem não se lembra da renomada internacionalmente, CARMEM MIRANDA?).
          Elas envolvidas por suas constelações de vida, olhando para o alto, consideradas entre elas, VERDADEIRAS ESTRELAS. Meigas ao afago da solidão dos operários dessas empresas, que trabalham dia e noite.
          Calmamente, exalando diversas fragrâncias dos seus perfumes, desfilam em frente das construções, faznedo chamar atenção dos mais carentes "amores", que com olhos de cobiça, muitas vezes param o seu trabalho, admiram e como colírio para os seus olhos não vencem o CHARME NATURAL das lindas meninas, AS OBREIRAS DA NOITE.
          Uns já chegando comprometidos, outros semicomprometidos, até aqueles que são livres.
          Interessante um "PÁSSARO DA NOITE", veio me relatar esse acontecimento...  disse que a paciência é muito grande, pois, cada operário quer ganhar uma OBREIRA DA NOITE!...
          À noite segue afinco, a madrugada chega num cumprimento de oito decorridas horas de trabalho, eles na própria obra tomam seu banho rápido, quem sabe até uma "cachaça" e vão correndo ao encontro da sua OBREIRA DA NOITE preferida, envolvente, sensual, cobiçada...
          Formam os pares, um com EVA CÁSSIA     , outro com ALEXANDRA WALQUÍRIA... MARY ELLEN, ANA CALHEIROS, GIOVANA MICHELLE e a "mandona" MARIA LUIZA KIZZARINA...
          São pares considerados enamorados, que somento o tempo ao encontro do vento poderá confirmar a estabilidade de um amor ou somente alguns momentos com validade de desejos e seduções.
          Lá distante, parece que a AURORA começa a se desbicar. O povo cansado, que dormia, renova as suas marmitex, preenchem as suas pobres mochilas para ir aos pontos dos ônibus ou caminhões turmeiros, ainda com suas roupas sem ter tempo de ser lavadas na noite anterior. No caminho observam algumas OBREIRAS DA NOITE passando com o seu par, invejando ou querendo ser aquele OPERÁRIO DA NOITE.
          E para onde seguem as OBREIRAS DA NOITE? -Ao acalanto do seu próprio infinito, na sua TABERNA, no seu QUARTO FUNDO DE QUINTAL, ao MOTEL mais próximo e, sobretudo ao encontro do seu "eu" idefinido ou não, sofrido ou feliz... 
          Essas respeitadíssimas e heroínas OBREIRAS DA NOITE, sempre estarão presentes no cotidiano de um povo obreiro interiorano. Representam com dignidade o livre arbítrio cabido a quem assume a si mesmo.



CONTO - CAUSOS-
Fonte: PASSARELA DE CONTOS
Autor do conto e da ilustração -Foto-(BUSTO DE PATRONA):
Rodolfo Antonio da Gaspari - Prof. Roangas-
roangas
Enviado por roangas em 03/11/2009
Alterado em 20/11/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Seremos únicos em tudo que criamos... da criatividade vem a inspiração dos sonhos e até das próprias fantasias...



TEXTOS EM DESTAQUE:

Conto:

O Homem das Estrelas

Poesia:

Amizade

Crônica:

Quando se Perde a Energia

Mensagem:

Os Anjos

Carta:

O Belo Existente em Você

Poetrix:

Abraço